Fala de homens

Outra consequência do escândalo Weinstein:

Terça 30 de janeiro, nova Tribuna publicada no Le Monde, por homens.

Uns 30 homens afirmam a solidariedade com o movimento #Me-too, lançado em outubro de 2017, logo depois das denúncias de assédio sexual e estupro contra Weinstein.

Eles consideram que esse movimento (cujas amplitude e repercussão são sem precedente na história) constitue uma oportunidade única de falar a respeito e transformar as relações entre as mulheres e os homens.

"Esperamos que esse movimento vai ampliar e transformar profundamente a sociedade. Talvez seja a impulsão decisiva que precisamos tanto para liberar as relações mulheres-homens das personagens e papeis codificados.

... Trata-se de uma ocasião única para os homens se afirmarem, não enquanto predadores sexuais, assediadores, agressores, prostituídores, estupradores com "necessidades incontroláveis" mas pelo contrário enquanto companheiros, maridos, amantes preocupados por um desejo e um prazer compartilhados."

Posts à l'affiche
Posts Récents